sexta-feira, 31 de julho de 2009

Amizades que não valem a pena!!!

Vivemos num momento muito paradoxal nos relacionamentos, em que muito se fala em companheirismo, amizade e respeito ao próximo, mas que, por outro lado, o que se vê são indivíduos voltados para os seus próprios interesses, utilizando-se de pequenas gentilezas e afagos para impressionar e encantar o outro tão-somente para obter os benefícios que desejam.

Pergunto-me: onde está aquela velha e boa amizade desinteressada?

Aquele sentimento de encontrar o outro e rir de uma piada, de dividir um probleminha com alguém ou mesmo de sair por aí para um lanchinho rápido, mas isso sem ganhar as páginas das colunas sociais, dos flashes dos sites e muito menos ser algo fora da intimidade.

Algumas pessoas gostam tanto de mídia e divulgação que vivem uma novela e não conseguem chegar ao fim de semana sem estampar alguma foto ou notinha nos jornais. Relacionam-se com aqueles que possuem livre acesso à sociedade – não por gostarem ou se identificarem com a suposta amizade, mas para obter espaço.

Com esta “síndrome de celebridade”, espalhada como uma pandemia, chegamos a nos perguntar se certas amizades valem mesmo a pena. Sabe aquelas pessoinhas que te bajulam, te enchem de atenções e depois que conseguem o que de fato desejam, passam a tratar você como uma peça fora do jogo? A sensação que fica é de que sua utilidade foi esgotada!!!

Na verdade, ser gentil e cordato com seus amigos é um princípio originário da amizade. A urbanidade faz parte do convívio social. Amigos são aqueles que gostam desinteressadamente do outro, independentemente de que cargo você ocupa, qual o saldo da sua conta bancária e, muito menos, se você é uma ponte para as colunas sociais.

Uma vez que a maioria das pessoas relaciona-se de boa fé, fica inicialmente difícil detectar esses mascarados. Como distinguir que aquela cortesia e atenção são um investimento e não apenas demonstração de carinho?

O tempo é que dará essa resposta. E saiba que esses dissimulados acabam se entregando, pois, depois da conquista de seus objetivos, eles mudam a conduta e deixam escapar a que vieram e quem verdadeiramente são.

Certas amizades não devem seguir adiante, por isso, afaste-se e reze para não ver, nem ter mais notícias desses interesseiros de plantão!!!!

4 comentários:

alysson disse...

amiga!!!!! vc traduziu em palavras muito bem escritas, os valores deturpados de certas pessoas nocivas que andam por ai! adorei baby!!!!!!! arrasouuuuu

fcncampelo disse...

Lia, a sociedade no seu todo precisa urgentemente entende que as pessoas devem ser valorizadas pelo que são e pelo que fazem.
Infelizmente muitos são nada e fazem igualmente a mesma coisas, mas os meios de comunicação de massa criaram espaço para destacar e tornar conhecidos aqueles que mostram desde bumbuns avantajados, corpos descamisados, danças cheias de insinuações sexuais, bajuladores de famosos e até festivais de sangue, violencia e baixaria. Não estou com falso moralismo, mas se pararmos para pensar, quantas das "celebridas" que vemos na mídia todos os dias não vieram de umas das categorias acima?
Cabe as pessoas com um pouco de discernimento, sabedoria e com senso críticos, que não engolem o que é apresentado diarimente pela mídia; rejeitar, combater esse tipo de publicação seja em revistas, jornais ou na TV. Acredito também que devemos fazer um trabalho de combate dentro das nossas casas, com nossos colegas, funcionários e onde mais pudermos, incentivando a cultura, o saber e os bons-modos; apoiar, deixar elogios e divulgar o trabalho de pessoas que, assim como voce está fazendo, apresentem um trabalho de conteúdo cultural, divertido, ético, curioso e informativo, sem apelos de violencia, de sexo e sangue.
Existem ainda os que por ter dinheiro se sentem donos do mundo, uma "celebridade" simplesmente por ter uma alta conta bancária, não lembrando que a roda da vida não para e que se os maiores impérios do mundo um dia ruiram, não serão eles a exceção da regra.
Celebridade é quem faz algo célebre, nobre, notável, importante para a sociedade ou para a humanidade.
Vamos buscar amizades que estejam beseadas nas afinidades de gosto, de cultura, de solidariedade, de educação, que tornem o convivio social mais prazeroso e civilizado.

Desculpe, me estendi demais, mas são artigos assim como esse seu que nos levam a refletir e tomarmos uma atitude pro-ativa, contra esse mundo de celebridades chatas, vazias, pedantes, arrogantes e falsas; e buscar um mundo mais amigo.
Parabéns pelo blog!
Abraços,

Leticia disse...

Minha querida amiga Lia...tenho acompanhado seus textos. Maravilhosos. Pensei: tenho que expressar minha identificação, mas ao ler os comentários do Alysson e do Campelo, só restou-me concordar o dito. Agradeço sua delicadeza e atenção. Desejo muito sucesso. Voce vai longe, por mérito próprio. bjo.

Anchieta disse...

Amore,

Ao ler seu texto, não podia deixar de comentá-lo. A impressão que tenho é como se estivéssemos conversando, como sempre fazemos. Nossas opiniões convergem. A propósito, fico muito feliz pelo seu reconhecimento de nossa amizade. Parabéns pelo Blog e sucesso sempre. Grande bjo!

Postar um comentário